História

No dia 20 de setembro do ano de 1971, da salvação de Nosso Senhor Jesus Cristo, sendo Papa Paulo VI, arcebispo de São Paulo Dom Paulo Evaristo Arns, vigário episcopal da região oeste II de Osasco, Pe. Rafael Busatto CP, o prefeito do município de Carapicuíba Sr. Amos Meucci, Foi decretado pela cúria metropolitana de São Paulo, a fundação da Paróquia São Lucas Evangelista de Carapicuíba.”

No início do ano de 1970, Dom Agnelo Rossi, Cardeal-Arcebispo de São Paulo esteve na paróquia de Santa Isabel, em Osasco, para a celebração do Sacramento da Crisma. Durante a confraternização Pe. Eugênio e o cardeal Rossi falaram da necessidade de criar mais uma paróquia em Carapicuíba, que seria na COHAB. O Pe. José Braekling, vigário da paróquia de Nossa Senhora Aparecida, Carapicuiba, responsável pelas áreas da COHAB e da alta Carapicuíba já há anos tinha feito esse pedido a Cúria metropolitana de São Paulo. Existiam ao longo da Estrada da Aldeia de Carapicuíba, capelas e núcleos eclesiais como:

1- Igreja Santa Catarina, Aldeia desde 1580.
2- Capela de São Paulo, Jardim Planalto, desde 1957.
3- Capela Nossa Senhora de Lourdes, Jardim Santo Estevão, desde 1962.

O povo católico dessa região reunia-se nas casas fazendo orações, novenas e festas. Aos domingos chamavam padres de fora para celebrar a Santa Missa. Foram atendidos pelos padres: José Braikling, Pe. Ramiro, Pe. Dionísio e Pe. Zorta, pertencentes à congregação dos Camilianos que tinham noviciado na Granja Viana, Cotia e pelos padres Passionistas, de Osasco. Quem mais estava presente era Pe. Camilo. Nos anos 70 e 71 colaboram de uma maneira especial Pe. Léu, residente no educandário Santa Terezinha em Carapicuiba ajudaram as Ir. Beneditinas de Quitaúna principalmente na catequese e liturgia, onde se destacou a Ir. Eloísa. Também as Ursulinas. Na ocasião de uma visita à Itália, o Cardeal Dom Agnelo, convidou o Padre Paulo Link que estava estudando no colégio Pio Brasileiro em Roma, que viesse para o Brasil assumir a COHAB em Carapicuíba. Pe. Paulo Link chega ao Brasil no dia 24.02.71 na cidade de Santos, ficando na casa de Pe. Eugênio em Osasco uma semana. Celebrou a 1ª missa no Brasil em Carapicuiba no dia 28.02.71 na capela São Paulo às 8h00. No mesmo dia as 10h00 celebrou na capela Nossa Senhora de Lourdes, Jardim Santo Estevão. À noite houve uma recepção na Igreja Nossa Senhora Aparecida. Por motivo da Cohab ainda não está habitada, Pe. Paulo Link iniciou seus trabalhos pastorais nos três lugares acima mencionados e no bairro Vila Dirce no centro Social Santa Rita de Cássia. Com a autorização do vigário Episcopal, Pe. Rafael Busatto CP, Pe. Paulo Link e Pe. José Braekling determinaram como divisa entre a Paróquia Nossa Senhora Aparecida e a nova Paróquia, a Estrada Cabreúva e a rua São Paulo. No dia 18 de março de 1.971, os irmãos Velozo doaram os lotes 16 e 17 com 935m à Cúria Metropolitana, para a construção da Igreja. Participou do projeto de construção, Pe. Eugênio, sugerindo o tamanho. Foi no dia 08 de abril de 1971 que o empreiteiro, Sr. Rogério Belluzzi dava a primeira enxadada para a construção do alicerce da igreja e no dia 25 de abril de 1971 foi lançada a pedra fundamental, na presença da comunidade, Pe. José Braekling, a diretoria do Centro Social e o prefeito municipal, Sr. Amos Meucci. O celebrante foi Pe. Paulo Link, responsável pela área pastoral de Vila Dirce. No dia 24 de outubro de 1971 foi realizada a festa de inauguração da igreja com a Santa Missa celebrada pelo arcebispo de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns. Concelebraram os padres: José Braekling, Carapicuiba, Pe. Eugênio Hoefler, Osasco, Pe. Cataldo Culler, Carapicuíba, Pe. Leo Apiúna, Santa Catarina. Na mesma solenidade foi oficializada e criada a paróquia São Lucas sendo indicado como primeiro pároco Pe. Paulo Link. Com sede na Igreja São Lucas, Av. Inocêncio Seráfico, 2450 – Jardim Santo Estevão – Carapicuíba. Numa reunião entre as quatro comunidades ficou estabelecido como padroeiro: São Lucas Evangelista. A capela Nossa Senhora de Lourdes ampliada e totalmente reformada para ser sede da paróquia, passou a ser chamada igreja São Lucas e Nossa Senhora de Lourdes ficou como segunda padroeira. Esta solução foi encontrada para unir as quatro comunidades, além disso, São Lucas Evangelista discípulo de São Paulo, missionário, foi escolhido como modelo de uma paróquia missionária, que entendem-se como comunhão de comunidades, se conhecem, se ajudam e que crescem juntas, e se responsabilizam pela missão fora da igreja.

Paróquia São Lucas Evangelista