Santa Luzia

20151124160154-santa-luzia-banner

“Santa Luzia preferiu arrancar os próprios olhos a renegar a fé em Cristo.”

Luzia (ou Lúcia) nasceu em família rica, sua mãe havia prometido dá-la como esposa a um homem da Corte local. Porém, a Santa havia feito voto de virgindade e conseguiu adiar o casamento.

Sua mãe permitiu que Luzia mantivesse a castidade e concordou que dividisse sua riqueza com os mais pobres. Mas o ex-noivo não se conformou, foi até a Corte denunciar Lúcia como cristã.

Na época, o Imperador Diocleciano impôs a perseguição religiosa contra os cristãos, então a Santa foi levada a julgamento. Foi decidido que seria arrastada a força a vida da prostituição, pois se sabia do seu voto de virgindade.

Diz-se que nem dez homens conseguiram leva-la ao prostíbulo pois, ela não se moveu. Então foi condenada a morrer naquele local. Na tentativa de matá-la, os carrascos jogaram resina e azeites ferventes, mas ela não morria. Só conseguiram matá-la com um golpe de espada em sua garganta no ano de 304.

Através de pinturas e literatura, seu retrato perpetuou na história. O escritor Dante Alighieri atribuiu a Luzia a função da graça iluminadora em “A Divina Comédia”. Seu corpo está guardado na Catedral de Veneza.

Santa Luzia, rogai por nós!!

Paróquia São Lucas Evangelista